VENEZA – hospedagem, dicas e roteiro de 2 dias – 1º DIA

Saímos de Florença no trem das 8:30h rumo a Veneza. Descemos na estação S. Lúcia às 10:35h e pegamos o vaporetto da linha 1 rumo ao nosso hotel. Inclusive, esse é o melhor modo de ver a cidade para quem tem pouco tempo, porque passa pela avenida mais linda do mundo, ou seja, o Grand Canal. Dele é possível ter um visual dos palácios venezianos e suas fachadas de arquitetura única. O trajeto realizado pelo vaporeto no Grand Canal até o ponto que descemos para o nosso hotel já renderam inúmeras fotos: Veneza é linda e mágica! Um lugar diferente de tudo que já vimos! Incrivelmente bela!

DSC02985DSC03004

Realizamos o desembarque do vaporeto no pier Santa Maria Del Giglio e, após alguns poucos passos já estávamos no nosso hotel, o Locanda de La Spada. E que Hotel!!! Localizado perto da praça San Marco, possui quartos espaçosos e bem decorados. O banheiro possuía até cascata para massagear as costas! Café da manhã excepcional e, o mais importante, com uma pequena sacada que possuía uma vista deslumbrante para o Grand Canal. Ah, e se você também tiver uns euros a mais disponíveis, pode reservar um dos quartos que possui esta vista!

IMG_20161011_153241981IMG_20161011_154815559

Dica: uma das dúvidas que tivemos antes de viajar era sobre onde ficar em Veneza em razão do alto preço das acomodações. Inicialmente, pensamos em ficar em Mestre, cidade vizinha, com preços bem mais acessíveis. Contudo, estar em Veneza, sem se preocupar em chegar ou sair, não tem preço, pode-se aproveitar ainda mais este lugar mágico. Super aconselhamos.

Deixamos as malas no hotel e iniciamos o nosso passeio pela cidade rumo a Piazza de San Marco para visitar algumas das principais atrações da cidade. A Piazza de San Marco é uma das praças mais famosas do mundo e também uma das mais belas e imponentes. Nela está a Basilica di San Marco, uma maravilha arquitetônica de Veneza e também lojas de grifes e os clássicos cafés Quadri e Florian. À noite, a atmosfera da praça é mágica!

DSC03024

Dica: peça seu café para tomar no balcão e pague bem mais barato do que se sentar numa das mesas.

Nesse primeiro dia em Veneza, visitamos os seguintes pontos turísticos localizados na Piazza San Marco:

– o Campanile de San Marco: um dos símbolos da cidade de Veneza. Trata-se de uma torre da Basílica que possui 98,6 metros de altura (torre da foto acima). É preciso enfrentar uma fila básica para subir, mas a vista compensa.

– o Palazzo Ducale ou Palácio de Dodges (cujos ingressos “fura fila” adquirimos antecipadamente, pela internet, no Brasil. O ticket é válido por três meses da data da aquisição, logo não precisa marcar o dia e horário da reserva). Dentro do Palácio  de Dodges fica a famosa Ponte dos Suspiros, que é uma das pontes mais famosas de Veneza. É feita de rocha calcária branca e janelas com barras de pedra. Ela passa sobre o Rio di Palazzo e conecta a “nova prisão” (Prigioni Nuove) com as salas de interrogatório no Palácio Ducal. A ponte funcionava como uma transição para os detentos das prisões para o local onde ocorreria seus julgamentos. O nome da ponte foi dado por Lord Byron no século XIX inspirado pela ideia de que, na época da República de Veneza, os prisioneiros ao atravessá-la suspiravam sabendo que viam pela última vez o mundo exterior. O fato é que, uma vez condenado no Palácio dos Doges, você não saía de lá com vida. Uma dica é fotografar Veneza estando de dentro da Ponte (como se visse Veneza na visão dos prisioneiros da época) e, depois, fotografar a ponte do lado de fora, estando na Ponte della Canonica ou na Ponte della Paglia ou mesmo na gôndola, caso você faça o passeio.

DSC03027DSC03064IMG_20161011_133407064

– a Torre do Dell’Orologio, que possui um relógio folheado a ouro que marca a hora, o dia, as fases da lua e do zodíaco. Não entramos, só fotografamos pelo lado de fora.

DSC03145

Na praça estão também os museus Correr, Arqueológico Nacional e a Biblioteca Marciana, os quais não visitamos.

Saindo da praça, seguimos as plaquinhas que indicam a direção para a Ponte de Rialto, que é a ponte mais antiga e famosa sobre o Gran Canal. O Local é um dos principais cartões postais de Veneza, ao lado da Ponte dos Suspiros e da Praça de San Marco. Contemplar o pôr do sol sobre o Grande Canal é um programa imperdível e na Ponte de Rialto isso se torna espetacular. Ao longo da Ponte existem uma série de lojinhas que vendem de tudo um pouco, inclusive é possível comprar peças e bijouterias feitas com o famoso vidro de Murano ou as famosas máscaras do carnaval veneziano.

Ah! Em Veneza é normal se perder, mas é delicioso passear por suas ruas e atravessar suas pontes… cada cantinho tem algo de especial…! Aproveitamos o roteiro do guia da Lonely Planet 2014, página 362 “Passeio a pé – O labirinto veneziano” para desvendar um pouco da cidade. Foi uma caminhada deliciosa! 

IMG_20161011_164658697_HDR

No fim do dia, paramos para experimentar os famosos cichetis, tira-gostos servidos nos bares de Veneza, e o Spritz, bebida típica feita com Rasperol. Escolhemos a Osteria Al Pesador, que fica à direita da Ponte de Rialto, bem próximo ao Mercato di Rialto. Sentamos em uma de suas mesas, enrolamos nas mantas colocadas nas cadeiras à disposição dos clientes, e apreciamos o fim do entardecer com vista para o Grand Canal. Uma delícia de fim de tarde!

IMG_20161011_180959098

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: