VENEZA – hospedagem, dicas e roteiro de 2 dias – 2º DIA

No nosso segundo dia em Veneza, acordamos cedo pois tínhamos uma reserva fura fila marcada pra às 9:45hs para visitar a Basílica de São Marcos.

DSC03100

Saindo de lá, ficamos andando sem rumo por Veneza, curtindo a cidade e seus encantos.

DSC03141

Após, fomos para o hotel dar uma descansada e tomar um banho pois nosso fim de tarde estava reservado para um delicioso tour gastronômico (http://www.venicewinetour.com/). Existem duas opções de tour: um diurno, que tem início às 17hs, com duração de 4 horas, passando por 5 bares e incluído um passeio de gondola; e outro noturno, que tem início às 20hs, com duração de 3 horas, passando por 4 bares. Fizemos nossa reserva do Brasil pelo tour diurno (em inglês) e foi simplesmente sensacional!

Nosso guia chamava-se David, que nos levou em locais incríveis e, enquanto caminhávamos pelas ruas de Veneza, explicava algumas curiosidades locais, como o fenômeno da “acqua alta”, que nada mais é do que maré alta. Como Veneza é rodeada por água do mar, algumas vezes durante o outono e o inverno italiano a maré sobe mais do que o previsto e inunda algumas praças e ruas. O fenômeno da “acqua alta” não é um acontecimento extraordinário, mas sim um acontecimento normal, que costuma se repetir principalmente nos meses de novembro e dezembro.  A “acqua alta” dura apenas algumas horas, em alguns dias. Por isso que em vários lugares da cidade, principalmente na Piazza San Marco, podemos ver um monte de plataformas estrategicamente posicionadas e aguardando para serem montadas. Os locais acompanham a tábua das marés e, sabendo previamente da ocorrência do fenômeno, em segundos elevam o piso das praças e ruas, permitindo o deslocamento pela cidade normalmente. Interessante, não?!

O nosso tour começou na região de Rialto, com duas paradas, uma na Osteria Bancogiro , onde degustamos o Prosecco brut Adami Bosco di Gica (Glera, Charmat method) e a outra na Cantina do Spade, onde degustamos um Raboso Riserva Castello di Roncade ’12 (Raboso). Tudo deliciosamente harmonizado com tapas locais.

IMG_20161012_180813190_HDR

 

Saimos de Rialto e fomos para a região de Cannaregio, parando em três lugares: primeiro no Vino Vero, onde degustamos o vinho Nero d’Avola Nerojbleo Gulfi 2010 (Nero d’Avola) e o Kerner Rudi Vindimian ’13 (Kerner); em seguida na Cantina Aziende Agricole, onde tomamos um Cabernet Sauvignon Girapoggio Zanovello ’09 (Cab Sauvignon) e também um a taça do Rosso di Montalcino Le Chiuse (Sangiovese); a última parada foi no Al Timon, onde degustamos uma taça de  Franciacorta 180 Pas Dosé Clarabella (Chardonnay, champenoise) e outra de Torcolato Breganze Col Dovigo ’11 (Vespaiola). Novamente tudo deliciosamente harmonizado com tapas locais. Incrivelmente gostoso!
DSC03162IMG_20161012_193625526
Infelizmente essa era nossa última noite em Veneza… que cidade… no caminho de volta para nosso hotel, paramos na  Praça San Marco para vê-la pela última vez à noite. Linda, mágica! Com certeza deixou saudade!
DSC03123DSC03129
Também vale a pena, a noite, conferir o Grand Canal:
DSC03120

Tags:, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: