Arquivo | Fez RSS for this section

Uma experiência inesquecível no Marrocos – parte VII – Fez

Localizada no norte do país, Fez é a mais antiga das quatro cidades imperiais do Marrocos. Até 1912, era também a sua capital. Sua principal Medina chama-se Fez El-Bali, tombada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade desde 1981.

Fez foi nossa penúltima parada, antes de nos despedirmos do Marrocos e retornarmos ao Brasil. Não sei se por estar chovendo ou se por estarmos bem cansados, o fato é que Fez não nos surpreendeu como esperávamos. Não que não seja interessante. É sim! Mas acontece que, após conhecer Casablanca, Marraquexe, o Médio e o Alto Atlas, assim como o deserto, as atrações turísticas de Fez ficaram bem comuns pra gente… Mesmo assim, não podemos deixar de dizer que é um lugar legal pra se conhecer, até porque, foi em Fez que sentimos a cultura e modo de vida muçulmano mais forte. Nas ruas da Medina, a quantidade de mulheres com véu e burca é bem maior que em Casablanca ou Marraquexe. Foi aqui que vimos os tão falados bares frequentados apenas por homens e olhares destes meio que de superioridade para as mulheres do nosso grupo. Foi aqui também que a presença dos “falsos guias” dentro dos souks foi mais intensa, estressante e chata.

Outro detalhe que observamos: ao contrário do que pensávamos, comprar em Marraquexe vale mais a pena do que em Fez. Apesar de ser muito turística, os preços em Marraquexe conseguem ser melhores que os de Fez. Além disso, negociar aqui nos pareceu mais complicado. Os comerciantes são mais incisivos no preço. Não abaixam o valor tanto quanto os comerciantes de Marraquexe. Só para ter uma ideia, nossa amiga pagou em Fez, pelas mesmas pacheminas que comprou em Marraquexe, um valor bem mais alto. O mesmo aconteceu com uma outra colega que pagou mais que o dobro por luminárias que deixou de adquirir em Marraquexe para comprá-las em Fez. O famoso óleo de argan também é mais caro. Isso só para dar alguns poucos exemplos.

Antes, ainda, de falar especificamente dos pontos turísticos, não podemos deixar de destacar que andar pela Medina de Fez não é tão complicado quanto dizem. Sim, a Medina de Fez consegue ser bem mais labiríntica que a de Marraquexe, mas o fato é que, hoje, ela está muito bem sinalizada. Os trajetos dentro da Medina estão divididos por cores. Então, basta escolher o traçado que se quer fazer e seguir, literalmente, a cor e direção das plaquinhas que estão fixadas no alto das ruas dos souks. Não estamos dizendo que não seja possível se perder. É sim, e nos perdemos umas duas vezes. Mas conseguimos voltar para a trilha escolhida, sem maiores complicações. No entanto, se mesmo assim você preferir andar acompanhado por um guia, escolha os guias oficiais que ficam nos portões principais da Medina. Nesse caso, eles te perguntaram o que pretende conhecer e te levaram nos lugares especificados por você. Sei de amigos que fizeram assim e não se arrependeram.

DSC02009 DSC02006

Enfim, após essas informações gerais, vamos a alguns pontos turísticos de Fez:

– PORTÃO BAB BOUJELOUD

É a entrada principal para a Medina de Fez. Foi construído em 1913. Na região desse portão, há vários restaurantes e cafés. Aqui, também, se concentram os guias oficiais, para quem pretende fazer uma visita guiada pela Medina.

DSC02000 DSC01998

– MEDERSA BOU INANIA

É considerado um dos monumentos mais magníficos do país. Foi construída no século XIV pelo sultão marínida Abou Inan, conhecido por ter a fama de gostar mais de sexo e assassinatos do que de religião, tanto que, segundo a lenda, líderes religiosos insistiam para que ele construísse sua medersa em um depósito de lixo. Por esta razão, ele buscou construir a mais bela e importante do país.

A Medersa Bou Inania é a única que possui minarete em Fez. A madrassa se ​​tornou uma das instituições religiosas mais importantes do Marrocos e ganhou o status de Grand Mosque.  A Medersa é um dos poucos lugares religiosos no Marrocos que é acessível para visitantes não muçulmanos.

DSC01991 DSC01989 DSC01984 DSC01982 DSC01981 DSC01975

– MEDERSA SEFFARINE

DSC01963 DSC01966

– MESQUITA AL QARAOUYINE

Considerada pelo Livro Guinness dos Recordes como a universidade mais antiga do mundo, sendo fundada em 859 por Fatima al-Fihri como parte de uma mesquita. É também um mosteiro. Proibida a entrada para não-muçulmanos.

DSC01969 DSC01968

– SINAGOGA – BAIRRO JUDEU

O bairro judeu fica dentro da Medina. A maioria das Medinas tem um bairro judeu e estes sempre foram uma parte importante da população do Marrocos, apesar deste ser um país muçulmano.

DSC02014 DSC02013

– PALÁCIO REAL

O Palácio Real de Fez foi construído no século XIV. É um dos maiores e mais antigos do Marrocos. Como na maioria das mesquitas e palácios de Marrocos, é impossível visitar o Palácio Real, ou mesmo olhá-lo por dentro.

DSC02016