Arquivo | Vale dos Vinhedos RSS for this section

Bento Gonçalves – Vale dos Vinhedos

Nossa viagem a Bento Gonçalves começou no dia 16 de outubro de 2014. Saímos de Gramado e fomos em direção ao conhecido Vale dos Vinhedos para uma experiência incrível no mundo dos vinhos da Serra Gaúcha e na história da colonização dessa região.

Chegamos embaixo de uma forte chuva, que se estendeu por todos os dias de nossa estada, atrapalhando um pouquinho o nosso planejamento turístico, sem, contudo, retirar a beleza, o charme e a delícia da viagem.

Interessante, na chegada a Bento Gonçalves, é dar uma paradinha para tirar uma foto no Pipa Pórtico: o tonel gigante de vinho que saúda o visitante e dá a ele um pouquinho da dimensão do que o espera nos próximos dias.

DSC02379

Durante os três dias que ficamos em Bento, hospedamos na Pousada Borghetto Sant’Anna, lugar ideal para quem busca sossego e privacidade. A Pousada localiza-se em local privilegiado, a dez minutos do centro de Bento Gonçalves. Está inserida no coração do Vale dos Vinhedos, logo no início da Rota das Vinícolas. Conta com apenas 3 casas de pedra e 4 suítes. A diária inclui café da manhã, o qual é bem simples mas suficiente, já que o dia no Vale é de muita comilança e bebedeira…rs.

DSC02406 DSC02403DSC02418

O Vale dos Vinhedos possui uma infinidade de Vinícolas, algumas bem conhecidas, outras menores e mais familiares. Como tínhamos apenas três dias na região, fomos em algumas mais famosas, dentre elas a Casa Valduga e a Miolo e outras menores como a Larentis e a Pizzato. Ficamos impressionados com a variedade e qualidade dos vinhos brasileiros, especialmente os tintos, os quais tínhamos um certo preconceito por achar que limitavam-se a vinhos doces. Visitar o Vale dos Vinhedos nos mostrou que o Brasil não é somente um produtor de bons vinhos, mas que está também em posição de disputar com países de renome nessa área.

Vamos às vinícolas:

CASA VALDUGA

A vinícola Casa Valduga localiza-se dentro da Vila Valduga, a qual conta também com uma Pousada e um restaurante aberto ao público. A vinícola é enorme e se dedica especialmente à elaboração de espumantes, sendo uma das primeiras no Brasil a desenvolver e dominar o método champenoise de vinificação. Possui a maior adega de espumantes da América Latina. Seus vinhos tintos de guarda amadurecem em barris de carvalho franceses e americanos e, no final, passam para a cave apropriada. Os vinhos brancos repousam em tanques de aço inox durante curto período, para manter seus aromas primários e para que possam ser consumidos ainda jovens.

DSC02333DSC02347 DSC02344 DSC02342 DSC02339 DSC02337 DSC02336 DSC02335DSC02341 DSC02350

O restaurante Maria Valduga, aberto ao público, oferece um rodízio de comida típica iltaliana muito gostoso. Vá com fome e com tempo.

DSC02332

A Vila oferece, ainda, cursos de degustação, de harmonização e de queijos e vinhos.

VINÍCOLA MIOLO

A Miolo Wine Group é líder no mercado nacional de vinhos finos entre as vinícolas brasileiras, chegando a elaborar mais de 100 rótulos. É a maior exportadora brasileira de vinhos e está entre as três principais produtoras de espumantes. Além da visitação na vinícola, oferece também cursos de degustação e workshops. Aqui, além de visitar, também participamos do curso. Foi ótimo!

DSC02380DSC02388 DSC02387 DSC02385 DSC02382DSC02391

VINÍCOLA PIZZATO

A Pizzato é uma vinícola familiar, bem menor que a Casa Valduga e a Miolo, mas cujos vinhos e espumantes nos agradou imensamente. As uvas tintas cultivadas pela família são predominantemente merlot e cabernet sauvignon. Outras uvas como pinot noir, tannat, alicante bouschet e egiodola são cultivadas e vinificadas para compor pequenos lotes de produtos ou para compor vinhos de corte em conjunto com as tradicionais.

Além de conhecer a pequena produção da casa, foi aqui que fizemos a melhor degustação de toda a viagem. Praticamente experimentamos de todos os lotes produzidos, inclusive os espumantes. O sabor da uva alicante bouschet nos surpreendeu bastante. Adoramos o espumante rosé produzido no local.

Enfim, apesar de pequena, a Pizzato vale muito a visita!

DSC02396 DSC02393

VINÍCOLA LARENTIS

A Larentis também é uma vinícola pequena e familiar que vale a visita não pelo local em si, mas para se degustar uvas bem diferentes como as cepas selecionadas Marselan, Ancellotta, Teroldego.

A vinícola oferece também três experiências turísticas bem interessantes: o piquenique nos vinhedos, a colheita noturna e um dia de poda, esta última acontece apenas entre os meses de julho e agosto. Infelizmente, apesar de termos feito reserva para os dois primeiros, a chuva não permitiu que nenhum desses programas acontecesse. Se você não der o azar que demos, não deixe de inclui-los na sua programação. Pareceu-nos fantástico!

Para mais informações: http://www.larentis.com.br/enoturismo

DSC02412

Como dissemos, o Vale dos vinhedos é lotado de vinícolas. Na Pousada, tão logo chegamos, recebemos um folder que possui um mapinha que enumera e localiza onde fica cada uma delas. Além disso, esse folder pontua os vários restaurantes e casas de produção familiar de geléias, queijos, artesanato, embutidos, dentre outros. É bem gostoso selecionar a ida em algumas dessas delicatessen, comprar algumas coisas gostosas para apreciar a noite na pousada com um bom vinho adquirido nas visitas às vinícolas ao longo do dia. Essa é uma experiência deliciosa para quem fica hospedado na Pousada Borghetto Sant’Anna.

DSC02353 DSC02427

Uma dessas vendinhas que recomendamos a visita é a Queijaria Valbreta. No dia que fomos, o dono não estava com muito humor, mas a ida mesmo assim valeu muito a pena, pois os queijos e os requeijões vendidos ali são deliciosos.

DSC02414

A Casa da Madeira também vale a ida.

Para um jantarzinho a dois, indicamos o Restaurante Valle Rústico. Infelizmente, quando fomos (outubro), era baixa temporada e o estabelecimento estava fechado. Mas por tudo que lemos a respeito, parece ser uma experiência gastronômica incrível.

Para saber mais: http://vallerustico.blogspot.com.br/

Um lugar que indicamos para um lanchinho bem gostoso no fim do dia é a Vivatto.

DSC02398

Um lugar que nos decepcionou bastante, apesar de muito bem indicado, foi o Mamma Gema Trattoria, restaurante italiano onde as massas e risotos deixaram muito a desejar.

Dirigir pelo Vale dos Vinhedos e descobrir cada um desses lugarzinhos é não apenas romântico, mas relaxante e gostoso. O dia passa sem a gente perceber. Todos os locais são bem sinalizados por placas de identificação. Além disso, é possível encontrar um mapa como aquele do folder que mencionamos acima em alguns pontos específicos das ruas que formam o Vale.

DSC02400

Enfim, essa é uma viagem que merece ser feita, principalmente por aqueles que apreciam um bom vinho, uma boa comida e buscam um ambiente de paisagens belíssimas e acolhedoras. Fica a dica!